13 de fevereiro de 2009

um paradoxo em que tudo significa

nada
de novo
tudo

9 comentários:

  1. nada
    de novo
    tudo
    outra vez
    O mundo gira
    e eu encontro-me
    sempre no mesmo
    lugar.
    Constantemente em movimento.
    Constantemente estagnada.
    nada
    de novo
    tudo
    outra vez.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. ainda bem, que apesar de nada
    é tudo...
    bj

    ResponderExcluir
  3. É, nessas voltas, as voltas que o mundo dá :-P hehe

    ResponderExcluir
  4. tudo e nada, putz! Que coisa hein, as palavras e suas imagens, mesmo que impossíveis suas significações...

    O Ser e o Nada, Sartre - Ler!

    ResponderExcluir
  5. Ainda bem...
    nada
    de novo
    tudo


    Bjos de luz!

    ResponderExcluir
  6. Sabe? esue escrito e, um pouco mais, o comentário-poema do J.Caribé, me lembram de uma coisinha boba que eu escrevi uma vez:

    AINDA

    nada de novo

    e o nada
    se desmanchando
    em algo
    velho

    de novo

    (em http://ecosdiversos.blogspot.com/2008/11/ainda.html)
    *******************

    Um abração!

    ResponderExcluir
  7. Muito bom..
    alias, todos que eu lia até agora são de uma qualidade impressionante!!!
    Parabéns

    Tyta(Katia Dutra)

    ResponderExcluir