27 de dezembro de 2008

Sangue azul

Ao toque
da caneta
azul
por mágica
no papel
surgem
veias

O poema
pulsa

Há vida

12 comentários:

  1. há vida
    e nela
    há poesia
    que pulsa

    bonita a imagem das linhas como veias...

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Há vida
    Há poesia

    e quando se trata do J.F
    Há beleza!
    e há sintonia

    ResponderExcluir
  3. Achei linda a metáfora. Nas veias pulsa a poesia em direção às artérias que regam a vida. E nos vasos das periferias sobram versos e rimas! Abraço grande poeta!

    ResponderExcluir
  4. Muito lindo.. poético. Nos faz imaginar o poema como parte pulsante de nós, algo vivo ue nós libertamos. :* beijos, feliz Ano Novo!

    ResponderExcluir
  5. Amor vamos fechar o ano com presentinhos?

    Pegue os seus no Brisa Feliz!


    Feliz 2009!!

    ResponderExcluir
  6. há vida
    ávida.

    2009 supimpa, caríssimo!

    ResponderExcluir
  7. Já li algo do tipo por ai....muito bom.lhamaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

    huahauahuah

    bjos e feliz ano novo!

    ResponderExcluir
  8. Tua veia
    bic azul
    jorrando versos

    Reclama
    uma reposição

    Dou-te
    uma poesia
    em trans-fusão

    ResponderExcluir
  9. ô, querido. que coisa linda teu presente! agradeço demais =)

    sobre o sangue azul, puta sacada.
    massa!

    =*

    ResponderExcluir
  10. Hum!
    Bela imagem-veia-poema!

    abraço,
    flávia

    ResponderExcluir

  11. esse tá demais, jeff!

    beijos!

    ResponderExcluir
  12. Gostei muito, belíssima imagem, o nome do poema se torna genial demais depois que termina a leitura.

    Abraço!

    ResponderExcluir